Vale a pena ver de novo? - por Evanise G. Bossle

Vale a pena ver de novo? - por Evanise G. Bossle

Vejo pela tevê
Minutos e  minutos de quê?
Partidos novos e antigos,
rostos anônimos e outros conhecidos.
Prometem o mesmo
da última eleição,
segurança, saúde, trabalho e educação.
Só mudam a trilha sonora,
o discurso é igual.
E o pobre cidadão,
continua esperando a solução.
Vejo que o tempo passou...
Reencontro nesses poucos minutos,
candidatos da minha infância,
ainda com a mesma receita
de futuro e de sucesso.
Mas já não creio nessa rima.
O povo vive a mesma sina...
sem segurança, sem saúde,
sem trabalho e sem educação.

Evanise G. Bossle

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Eu, fotógrafo - por Rafael França

Olá! A partir de hoje terei um espaço aqui dentro da Usina da Cultura para compartilhar com vocês os mais...

Crise e Oportunidade - por Valmira Fernandes

Os chineses usam a mesma palavra para as duas coisas. Para dizer que sempre que surge uma crise, as oportunidades...

Ortografia - por Aline Aguiar

Atrás, trás e traz Parece fácil... Mas essas palavrinhas simples causam muita confusão na hora da escrita.  Atrás é grafado com “s”...

Turismo natural como vocação serrana - por Karine Klein

As opções de lazer natural são muito procuradas aqui em São Francisco de Paula, já que a natureza presenteou esta...

Nova Petrópolis

No início do Século XIX, a região sul era um problema de segurança e infra estrutura para o governo central brasileiro recém liberto...

Mea-culpa/ O deficiente sou eu - por Franco Vasconcellos

Sempre bati no peito, orgulhoso, por ser livre de preconceitos, por não ser como as outras pessoas. Hoje, me envergonho...

Visual com Arte: Tentando achar respostas - por Guilherme Ferreira

Obra: "Tentando achar respostas” Artista: Guilherme Ferreira Técnica: Acrílica sobre tela Cidade: Gravataí/RS Foto: Theo Samuel Obra: "Sem perceber meu...

A Crônica da Vez: Invasora - por Andrea Dórea

Outro dia precisei pedir um certo favor para um vizinho de piso, uma bobagem. Chamei à sua porta, expliquei a situação...

A Arte do Acaso - por Alexandre Kury Port

A vida nos surpreende a cada dia, se organiza e reorganiza, seja de forma caótica ou exemplar. Sempre que temos...

Rincão Poético: Eu não tenho preconceito - por Luana Oliveira Barcelos

Foto: Cordéis alunos 3º ano C, EEEF Antônio Fco da Costa Lisboa Eu não tenho preconceito Quem tem eu não sei...

Patrocinadores da cultura