Um mistério chamado Monte Roraima - por Aline Pires

Um mistério chamado Monte Roraima - por Aline Pires

As barracas no acampamento do Rio Tek

O Monte Roraima fica na tríplice fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana, um lugarzinho mágico, responsável por inspirar Arthur Conan Doyle e me inspirar também. É incrível, exótico e muito desafiador. É uma espécie de elo perdido, uma amostra de como foi o começo na Terra. Parece que ali o tempo nunca vai passar. É um dos lugares mais antigos do planeta.

Haja pernas, fôlego e espírito para essa aventura que dura aproximadamente uma semana, na qual se caminha em trilhas escorregadias, travessia de rios, e até debaixo de uma cachoeira!!!

Anda-se sem parar, às vezes com frio e chuva, outras sob calor intenso. Dorme-se em sacos de dormir, e come-se somente o suficiente para dar energia. Além, claro, de carregar consigo o peso de uma mochila nas costas durante todo o sobe e desce.



A caminhada começa na aldeia indígena chamada Paraitepuy. No primeiro dia atingimos o Rio Tek. Na manhã seguinte subimos até a base da montanha, 1.800m de altitude.

No terceiro dia o esforço é dobrado. Subimos muito até alcançar o topo a 2700m e procurar uma caverna, os chamados “hotéis”, para acampar. A descida é bem mais complicada que a subida, o esforço que os joelhos fazem pra segurar o peso do corpo e da mochila é intenso e é onde as dores surgem.

Todo o esforço é recompensado por uma vista fascinante durante o trajeto e mais ainda quando atingimos o topo, onde encontramos formas de vida únicas, que nunca veríamos em outro lugar. O sapinho minúsculo, as jacuzzis naturais, a janela que dá a vista mais bonita do abismo. Estar acima das nuvens, literalmente... São coisas que pagam todo o esforço despendido no trekking.


Visão do topo do Monte Roraima

Quem decide conhecer o Monte experimentará um processo de autoconhecimento único. É importante conhecer bem as pessoas que farão companhia, pelas dificuldades enfrentadas, o pior e o melhor do ser humano são postos a prova o tempo todo. Eu fui privilegiada, viajei com duas amigas que sintonizam comigo como poucos e não escolheria parceria diferente para essa aventura. A mistura de isolamento da sociedade e contemplação da natureza, os pequenos prazeres de saciar necessidades como a sede e fome, a aproximação das pessoas e do como fazem com que sintamos sensações ímpares.


Jacuzzi naturais no topo do Monte Roraima





 • Publicado na Revista Usina da Cultura - número 14 - Junho de 2014

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Deliciosas curiosidades sobre a Pizza

De onde surgiu? Qual a maior, a mais cara e a mais antiga pizza do mundo? Doces, salgadas, tradicionais, exóticas...

São Francisco de Paula dá início à criação do inventário histórico cultural do município

Governo do Estado e prefeitura assinam nesta quarta-feira (21) acordo de cooperação técnica com a presença do secretário Victor Hugo...

Visual com Arte: Lápis de cor e Ecoline - por Marco A. de Araújo Liesenfeld

Esse carro bacana é arte de Marco A. de Araújo Lisenfeld e foi publicado no Visual com arte, da edição...

Golfe - por Amanda Pessôa

Você sabia? Depois de 112 anos ausente das Olímpiadas o Golfe está de volta. O esporte, que estreou na Olímpiada...

Salpicão de frango de Mainha - por Tânia D’ El Rei Silveira

Ingredientes:- 01 kg de peito de frango, cozido com sal (ou caldo de frango) e desfiado;- 01 kg de cenoura;-...

Visual com Arte: Pintura Corporal - por Caroline Patueli Vargas

Artista: Caroline  Patueli Vargas, Rio de Janeiro/ RJ Caroline é modelo, artista e fotógrafa de suas próprias artes! Leva de 4...

A adolescência saudável e a prática de exercícios - por Mercedes Sanchez

Qual o adolescente que não se preocupa com sua forma física, sua aparência, seu estado de ânimo e com sentir-se...

Vocação, eis a questão! - por Fabiana Souza

No sistema em que vivemos, é comum acreditarmos que um profissional satisfeito é aquele que ganha bem e, assim, poucos...

Escolas sem Partido ou Partidos sem Escola? - por Aline Reis Calvo Hernandez

Venho de uma família de professoras e de professores. Minha avó materna, mesmo tendo cursado somente o Ensino Fundamental, foi...

Os benefícios do convívio com os animais - por Karina Schutz

Cada dia que passa, o homem vem amadurecendo a ideia que conviver com animais é benéfico para sua saúde, bem...

Patrocinadores da cultura