O conceito de cultura nas ciências sociais - por Marcio Barcelos
A cultura é muito mais ampla do nós que imaginamos

O conceito de cultura nas ciências sociais - por Marcio Barcelos

Você já parou para pensar no significado da palavra “cultura”? Seria “cultura” uma coisa que a gente “adquire” assistindo filmes, lendo livros, ouvindo músicas? Ou seria algo que a gente “aprende” na escola, na universidade? Uma pessoa “culta” é uma pessoa que tem “cultura”? Existem pessoas que “não têm cultura”?
Esta palavra é uma das mais complexas e ricas do nosso vocabulário. É marcada por uma polissemia impressionante. Na verdade, é mais do que uma palavra, é um conceito. E sendo assim, vale muito a pena refletir um pouco sobre esse conceito tão importante.
Existe um grupo de ciências que busca compreender o mundo natural (física, química, biologia, etc.) e outro grupo de ciências que busca compreender o mundo social (sociologia, antropologia, ciência política, economia, etc.). Dentre as ciências sociais o conceito de “cultura” é um dos mais importantes.

Mas o que significa “cultura” para as ciências sociais?


De maneira extremamente simplificada, podemos dizer que “cultura” tem a ver com tudo aquilo que é produzido socialmente, ou seja, aquilo que as pessoas vão produzindo em sociedade, mediante suas interações umas com as outras ao longo do tempo. Visões de mundo, crenças, valores, costumes, gostos, vão sendo construídos, vão se transformando, à medida que o tempo passa. Quando viemos ao mundo, somos “mergulhados” em um determinado ambiente, ou contexto cultural. Por exemplo: se nascemos e nos criamos em uma fazenda, ou em uma pequena cidade do interior, seremos “aculturados” de uma forma. Se nascemos e nos criarmos em uma grande metrópole, seremos “aculturados” de outra forma.
Esses gostos, costumes, crenças, visões de mundo já estão dados, construídos no meio social no qual nos desenvolvemos como seres humanos. E isso vai influenciar de maneira decisiva na forma como vamos enxergar o mundo. Quem nasce no Rio Grande do Sul vê de uma maneira churrasco, chimarrão baile de fandango, etc. Já quem nasce no Rio Grande do Norte vê de outra maneira, completamente diferente. E a recíproca é verdadeira. E isso se deve, em grande medida, ao contexto cultural de cada lugar. Nesse sentido, nós não “aprendemos” cultura. Nós a vivenciamos, e sem nos darmos conta, reproduzimos o que vivemos em nosso processo de socialização.
Para finalizar, é importante destacar que a ideia de “contexto cultural” está ligada de maneira indissolúvel à ideia de “contexto social”. Mas isso já é assunto para outra discussão.

 

Marcio Barcelos
Mestre e Doutorando em Sociologia pela UFRGS Integrante do grupo de pesquisa “Sociedade, Participação e Políticas Públicas” e do Centro de Estudos Internacionais sobre Governo da UFRGs (CEGOV-UFRGS)



O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

“Se você não parar com isso vai apanhar...” • Parte III - por Thainá Rocha

REGRAS Quando a criança nasce, já começamos a ensiná-la algumas regras, como por exemplo, na amamentação. Algumas mães conseguem organizar uma...

Domingo - por Laerte da Silva Dorneles

O marido, sentado na poltrona, e os filhos no sofá, assistindo ao jogo. Ela na cozinha terminando de lavar a...

Celebração do Ano Novo Tibetano

É com muita alegria que o Khadro Ling realizará a apresentação pública de danças sagradas tradicionais, no dia 18 de...

AVALIAÇÃO - Parte integrante do processo de aprendizagem - por Aline Reis de Camargo

Planejamento e avaliação são ações indissociáveis, pois quando se planeja com intencionalidade, automaticamente a avaliação estará presente. Enquanto o planejamento...

A feira do livro 2017 de São Chico já começou!

Ontem foi inaugurada a 19a Feira do Livro de São Francisco de Paula, que contou com a participação da comunidade...

Pé de Moleque de Brigadeiro - por Beatriz Ludvig

- 500g de amendoim descascado e torrado  - 1 lata de leite condensado - 2 colh. de chocolate em pó...

Livro: Outonos

Texto: Evanise Gonçalves Bossle Outonos traz narrativas curtas e envolventes, colocando à nossa frente personagens com que nos deparamos cotidianamente e...

Música - Catavento

A Catavento, formada por Leonardo Rech (guitarra/voz), Leonardo Lucena (guitarra/voz), Eduardo Panozzo (baixo/voz), Lucas Bustince (bateria) e Johhny Boaventura (teclas/voz)...

Como esfumar? - por Giulia Aimi

Esquecido por algumas e temido por outras, o esfumado (e não esfumaçado) é uma das maiores dúvidas quando o assunto...

Alimentação adequada e saudável - por Celina Valderez

"Alimentar-se não é apenas “engolir nutrientes”. É um conjunto de práticas que envolvem a escolha dos alimentos,  como eles  são...

Patrocinadores da cultura