O Livro dos Abraços - Eduardo Galeano

O Livro dos Abraços - Eduardo Galeano

Tratar a memória como coisa viva, bicho inquieto: assim faz Eduardo Galeano quando escreve. Sua memória pessoal e a nossa memória coletiva, da América. Quando escreve, ele mostra que a história pode – e deve – ser contada a partir de pequenos momentos, aqueles que sacodem a alma da gente sem a grandiloquência dos heroísmos de gelo, mas com a grandeza da vida. Assim é O livro dos abraços. Em suas andanças incessantes de caçador de histórias. Galeano vai ouvindo de tudo. O que de melhor ouviu ele transforma em livros como este, onde lembra como são grandes os pequenos momentos e como eles vão se abraçando, traçando a vida.

“Abra este livro com cuidado: ele é delicado e afiado como a própria vida. Pode afagar, pode cortar. Mas seja como for, como a própria vida, vale a pena.”

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 16 - Agosto de 2014



O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Curso de Jardinagem SINDICATO RURAL + SENAR - por Maríndia Lisboa

Nos dias 28, 29 e 30 de novembro de 2016, realizou-se a través Sindicato Rural de São Francisco de Paula, um...

Carlos e Valéria - por Franco Vasconcellos

Era janeiro. As árvores da Júlio de Castilhos ainda mostravam-se verdes. Saímos de casa junto com o caminhão da mudança...

Para continuar estudando... - por Thainá Rocha

Costuma-se comentar por aí que filho deveria vir com manual de instruções, não é mesmo? O fato é que eles...

Lasanha Vegetariana - por Gabi Figueredo

Antes de ensinar esta receita eu gostaria de esclarecer as principais diferenças entre o veganismo e o vegetarianismo.  O veganismo vai...

Atividade física sem sair de casa - por Amanda Pessôa

Já pensou fazer exercício sem sair de casa?  Falta de tempo, ou não se adaptar a academia não são desculpas para...

Lá na Espanha agora vai ser lá em Berlim! - por Elena Cárdenas

" Debo reconocer que soy una chica de ciudad, acostumbrada al ajetreo y el dinamismo propio de las ciudades (aunque...

El dia más dulce - por Elena Cárdenas

Pensando neste artigo, lembrei da música “La femme chocolate” (a mulher de chocolate), de Olivia Ruíz, uma doce canção sobre...

Brick da Usina atrai moradores e turistas

No último sábado, 29 de julho, aconteceu o Brick Bazar da Usina da Cultura. Entre 9h e 16h, a Usina...

Nado sincronizado - por Amanda Pessôa

Já pensou nadar, decorar uma coreografia e ainda entrar em sincronia com sua equipe? Esse é o NADO SINCRONIZADO outra...

Arte e protesto - por Tatiana Lourenço Funghetti

Há poucos meses vivenciamos o “epicentro” de uma grande manisfestação popular em busca de mudanças políticas. A arte como expressão...

Patrocinadores da cultura