Selo Scream&Yell lança tributo à música instrumental

Selo Scream&Yell lança tributo à música instrumental

Sem Palavras reúne 10 artistas de estilos diferentes para reinterpretar, em versões instrumentais, canções de Black Sabbath, Rolling Stones e Roberto Carlos, entre outros

Sem Palavras é um disco que reúne doze  recriações instrumentais de canções clássicas do cenário pop mundial. As versões são feitas por dez artistas brasileiros e um argentino, que têm em comum o fato de carregarem a música instrumental como base de sua obra.

Participam do disco artistas do Rio Grande do Sul (Pata de Elefante, Yangos, Magabarat), Paraná (ruído/mm, Terremotor), Santa Catarina (Os Skrotes), Distrito Federal (Muntchako, Esperando Rei Zula), Rio Grande do Norte (Camarones Orquestra Guitarrística), Pará (Félix Robatto) e Argentina (Mauricio Candussi, uma das metades do Duo Finlandia). O projeto foi concebido e organizado por Leonardo Vinhas, jornalista e produtor que foi responsável por cinco outros discos lançados pelo selo Scream&Yell.

Vinhas conta que o projeto nasceu da sua paixão pela música instrumental e pelo incômodo que ele sente ao perceber que essa estética acaba sendo visto como um rótulo limitante. “Temos que parar de ver ‘música instrumental’ como gênero”, diz Vinhas. “Não é porque não tem letra que a composição deixa de ser rock, reggae, chacarera ou seja lá qual for o estilo. É apenas uma opção de dispensar a letra”.

Assim, o título do álbum ressalta essa característica da ausência de palavras, mas também traz um significado mais sutil: implica que não há como verbalizar o agradecimento que todos os envolvidos no disco – artistas, produtor, ilustrador de capa, técnicos de som – têm pela música. 

“Pedi aos músicos participantes que escolhessem uma composição que fosse importante em sua formação pessoal, que trouxesse pontes entre a identidade do homenageado e a deles próprios”, conta Leonardo Vinhas. Dessa premissa, vieram versões de nomes tão diferentes quanto Astor Piazzolla, Black Sabbath, Kraftwerk, Ramones e Roberto Carlos (confira a lista de faixas anexa).



Entre os participantes, há bandas de todos os esilos: cabe tanto o rock’n’roll da Pata de Elefante e da Camarones como o “afro-dubstep-latino” do Muntchako, a surf music do Terremetor e o jazz fusion do Magabarat, o folclore platense da Yangos e o reggae do Esperando Rei Zula, entre outros.

Sobre o produtor:

Leonardo Vinhas é jornalista, produtor cultural e escritor, tendo passado por redações de revistas e sites de âmbito nacional, bem como pelo COL (Comitê Organizador Local) da Copa do Mundo FIFA 2014 e pelo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Colabora com o Scream&Yell desde 2001, e desde novembro de 2011, mantém no site a seção Conexão Latina, na qual entrevista artistas dos países latino-americanos. É também colaborador para o site espanhol Zona de Obras. Já produziu dois discos focados na integração latino-americana pela música, Somos Todos Latinos (com artistas brasileiros) e Brasil También Es Latino (com artistas da América Latina), além de tributos a Paralamas do Sucesso e Alceu Valença, com elenco nacional e internacional (respectivamente, os álbuns  Caleidoscópio e Ainda Há Coração). Foi ainda o responsável pela coletânea de raridades e sobras de estúdio Faixa Seis.

Sobre o selo:

Scream&Yell é um site sobre cultura pop em atividade desde o ano 2000. Começou como uma fanzine em papel ainda nos anos 1990, e foi um dos primeiros espaços de cultura pop numa web ainda incipiente. Hoje tem uma média de 50 mil visualizações por mês, e traz novidades sobre literatura, cinema, quadrinhos, e acima de tudo, boa música. Enquanto selo, já lançou tributos a Milton Nascimento, Belchior, Engenheiros do Hawaii, Paralamas do Sucesso e Alceu Valença, além de ter disponibilizado discos inéditos de artistas como Marcelo Perdido, Transmissor, Walverdes e Natália Matos, entre outros. Lançou ainda os álbuns de inéditas Temperança – Um Manifesto contra o Ódio e Faixa Seis, ambos com a participação de vários artistas de todo o Brasil.

www.screamyell.com.br

 

 

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Mais importante que o pão - por Franco Vasconcellos

O curta gaúcho “Ilha das Flores”, de Jorge Furtado, encerra com a frase “Liberdade é uma palavra que o sonho...

Visual com Arte: Grafitti - por Mariana Castello

Ilustração Ilustração Pintura/Grafitti - Foto: Paula Plim Pintura/Grafitti - Foto: Divulgação Pintura/Grafitti - Foto: Alex Vieira Pintura sem tela - Foto: Divulgação Mariana Castello - Artista...

Bolo de 1 litro de leite - por Gabi Figueredo

Quando minha mãe chegou em casa com esta receita eu era adolescente é já tinha uma certa noção de culinária...

Rincão Poético: Fim do Carnaval - por Evanise Gonçalves Bossle

Fim de festa, fim de sonhos talvez. Terminado todo o poder da sedução e sem mais esforços, retira a máscara...

Lombo suíno recheado - por Gabi Figueredo

Presente nas comemorações de fim de ano, o lombo suíno pode ficar ainda mais gostoso com um delicioso recheio de...

São Francisco de Paula é destaque no 3º Prêmio Queijos Brasil

A terceira edição do prêmio que destaca pequenos produtores de queijo do Brasil, que ocorre em São Paulo até domingo...

Arte e protesto - por Tatiana Lourenço Funghetti

Há poucos meses vivenciamos o “epicentro” de uma grande manisfestação popular em busca de mudanças políticas. A arte como expressão...

Torta de abobrinha sem glúten - Gabi Figueredo

A receita de hoje é especial para os doentes celíacos, mas quem não tem a doença pode comer a vontade...

Humanidade baixa - por Franco Vasconcellos

Sou servidor público. Em meu trabalho, entre outras funções, está a de atender o público. O público é o mais...

Sobre o filtro solar na maquiagem - por Giulia Aimi

Nosso rosto é a parte do corpo que fica mais exposta a todos os tipos de "efeitos" que estão no...

Patrocinadores da cultura