Rúgbi - por Amanda Pessôa

Rúgbi - por Amanda Pessôa

Você conhece o Rúgbi? Essa é outra modalidade olímpica! 

Depois de décadas sem fazer parte da competição, o RÚGBI chega com tudo nas Olimpíadas do Rio 2016. Uma curiosidade é que essa modalidade já foi disputada nos Jogos de Paris-1900, Londres-1908, Antuérpia-1920 e Paris-1924. Nas quatro participações, França, Austrália e Estados Unidos (duas vezes) sagraram-se campeões olímpicos. No Brasil o esporte ainda é pouco conhecido, considerado bruto e masculino, enquanto em outros países é extremamente popular, principalmente nos de colonização inglesa. 

É muito comum confundir rúgbi com futebol americano. Para os leigos, a bola, os jogadores, o campo e as regras são as mesmas e só muda o estilo de jogo. Mas, as principais diferenças são: a bola de ambos os esportes são ovais, porém a de Rúgbi é arredondada, branca, mais flexível e pesada, enquanto a do Futebol Americano é mais pontuda, alaranjada, menor, dura e leve. Difere também na proteção, para o jogador de futebol americano é obrigatório a proteção, já, para os jogadores de rúgbi, apenas o protetor bucal é essencial. Outra grande diferença é que o rúgbi é disputado em mais de 120 países.  

• O rúgbi é um jogo simples e pode ser jogado em qualquer campo grande, desde que seja relativamente plano. Os equipamentos são roupas leves e flexíveis, e chuteiras. 



Em 2016, estará em disputa uma modalidade chamada de rúgbi 7, com partidas mais velozes e dinâmicas, de 15 minutos: dois tempos de 7 minutos com intervalo de 2 minutos. Essa versão, em que cada equipe joga com sete atletas, em vez de 15, como no jogo original, tem como objetivo principal a marcação de pontos, que consiste em levar a bola até determinada área do campo adversário, atrás da chamada linha do gol, e tocá-la no chão.

A tática é um dos fatores predominantes no jogo. As regras dão abertura para a construção de estratégias, sendo permitido que dois ou mais jogadores se unam para bloquear o jogador adversário que tenha a posse da bola, para tomá-la. Essa tática é chamada de maul.

Agora que você conhece um pouco mais do RÚGBI, se prepare para ver nossa seleção dando um show nos Jogos Olímpicos.  

Veja também as seguintes modalidades olímpicas:

Canoagem Velocidade
Ciclismo BMX,  
Gisnástica artística
Ginástica rítmica
Golfe
Hipismo Saltos
Hipismo CCE
Hipismo Adestramento
Pentatlo Moderno
Polo Aquático
Rugbi
Tiro com arco.

Amanda Pessôa, Graduada de Educação Física pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Vale a pena ver de novo? - por Evanise G. Bossle

Vejo pela tevê Minutos e  minutos de quê? Partidos novos e antigos, rostos anônimos e outros conhecidos. Prometem o mesmo...

Saúde para todos - por Rodrigo Valadares Ribeiro

Em 2004, o Governo Federal, em parceria com as prefeituras municipais, criou a Farmácia Popular do Brasil, que surge como...

A magia da dança - por Rafael França

Apesar de ser uma arte muito antiga, ainda existe tabu e preconceito em relação a arte da dança, como por...

O olhar da Psicologia e as relações sociais - por Melissa de Sousa Barbosa

Na atualidade são muitas as demandas direcionadas aos sujeitos, dentre as quais: trabalhar, estudar, ter um bom convívio com familiares...

São Chico: tradição e modernidade - por Marisa Fernandes Nunes

Foto: Angela Teixeira Cada pedaço de caminho da avenida principal de S. Chico conta uma história da cidade e dos seus...

Registrando conquistas - por Rafael França

Hoje em dia a colação de grau e a comemoração da formatura não passam mais despercebidas. Tudo é pensado e...

Como esfumar? - por Giulia Aimi

Esquecido por algumas e temido por outras, o esfumado (e não esfumaçado) é uma das maiores dúvidas quando o assunto...

Um destino mais feliz - por Mercedes Sanchez

Eu nasci em Mendoza, Argentina, terra privilegiada aos pés da cordilheira dos Andes, forjada através do esforço continuo de seus...

Visual com Arte: Minha arte, em 2004 - por Wilson Barbosa

“Minha arte, em 2004” Tela em acrílico sobre bagum Autor: Wilson Barbosa {loadmodule mod_custom,Banner adsense middle article}

Albert Schweitzer - O médico de Lambarené

“Dar o exemplo, não é a melhor maneira de influenciar os outros - é a única.” Formou-se em teologia e filosofia na...

Patrocinadores da cultura