Livraria Miragem - São Francisco de Paula/RS

Veja o mapa

O prédio tem 2.956 metros quadrados, três andares e oito ambientes diferentes, incluindo a seção infantil, o sebo, o espaço adulto, o pátio interno e um salão de eventos, cuja fachada é a réplica do primeiro banco do município de São Francisco de Paula, datado de 1918, e que tem em seu interior um mini museu, com fotos antigas da cidade. Para o casal que projetou a obra, Ricardo Segatti, e Cláudia Tubino Fregapani, foi como materializar o sonho de uma pessoa. O acervo é de mais de 20 mil obras, há também os objetos de decoração, bazar e brinquedos (na seção infantil). A construção por si só já entrega o nome do local. Bem no centro de um município com pouco mais de 20 mil habitantes, existe uma Miragem. Uma Miragem no meio do nada, uma livraria que virou referência em todo o Brasil.

Foto: Gilberto R. Winter

A arquitetura da construção preserva o antigo sem abrir mão do moderno. Para quem enxerga da rua, grandes janelas se abrem das paredes verdes. No alto, sobre as portas da entrada, fica um enorme relógio redondo, orientando a passagem do tempo para os serranos. Lá dentro, todos os objetos parece que se harmonizam, criando uma composição agradável aos olhos. Por entre as estantes ficam também quadros, esculturas, objetos de decoração, CDs, mas o personagem principal é sempre ele – o livro.

Foto: Jorge Adelar Finatto

Logo ao entrar é possível sentir o cheiro, ah... o cheiro dos livros! Aquele odor de histórias traz um mundo pronto para ser decifrado, através do nariz. O aconchego dos espaços, misturado à música ambiente, geralmente erudita ou canto gregoriano, se unem à meia-luz do lugar e tornam o ambiente irresistível.

Em 15 de março de 2008, o novo espaço foi inaugurado. A Miragem é mais que um espaço físico, é um acervo da alma. 



Na seção infantil, um mundo à parte para os pequenos, um dos locais mais admirado da casa, não entra nenhum livro ou brinquedo em que apareçam imagens de animais aprisionados ou maltratados e, seguidamente, fornecedores desse segmento, desavisados, recebem a recusa de seus produtos.

Foto: Erika Horst

Texto: Karine Klein

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Quando ficar longe é preciso... Aprendendo a se despedir (e a tolerar!) - por Thainá Rocha

Sim... tempos modernos! Tem se tornado cada vez mais comum que um dos pais tenha uma vida profissional em que...

Visual com Arte: Pintura Digital - por Renan Moraes

A bela ilustração da ruiva, na imagem, é de Renan Moraes e foi publicada na seção Visual com arte, na...

O dono do carnaval - por Franco Vasconcellos

Tá chegando o carnaval... a festa de Momo. Sei que após ler o que segue, alguns irão me taxar de...

Vocação, eis a questão! - por Fabiana Souza

No sistema em que vivemos, é comum acreditarmos que um profissional satisfeito é aquele que ganha bem e, assim, poucos...

As Mensagens Ocultas na Água - por Fabiana Souza

Água exposta à música Lago dos Cisnes, de Tchaikovsky Quem teve a oportunidade de assistir ao documentário “Quem somos nós?” (“What...

Mais uma de mistério - por Franco Vasconcellos

Essa, conto a pedido da Eda.Era uma tarde nublada e abafada na cidadezinha do interior. As ruas de chão batido...

5 passos para realizar um editorial de moda - por Rafael França

Minha paixão pelo mundo da moda começou cedo... Desde que me conheço por gente, lembro de admirar as possibilidades do...

Porque gritamos com nossos filhos e alunos? - por Mercedes Sanchez

Mesmo a pessoa mais paciente, calma e tranquila perdeu, em algum momento, o controle ante um comportamento indesejado de uma...

Em vez de x Ao invés de - por Aline Aguiar

Em vez de x Ao invés de  “Em vez de” pode ser substituído por “no lugar de”. Exemplo: Em vez de viajar...

Plantas Medicinais – uma farmácia a céu aberto, e pode estar em nosso quintal! - por Telmo Focht

Na edição passada, comentamos sobre plantas tóxicas. Vamos aproveitar a carona no tema saúde e comentar agora sobre algumas plantas...

Patrocinadores da cultura