Lição de História - por Nathan Camilo

Lição de História - por Nathan Camilo

Já é bastante usual nas cidades a presença de placas de identificação de ruas com uma descrição referente ao indivíduo ou fato “homenageado”. Ainda que venha a ser informação de caráter institucional, não deixa de ser um ponto de partida para algumas reflexões. A começar pelo significado de atribuir ou substituir um determinado nome, o que na maioria das vezes se fez por conveniência política de quem esteve no poder.

Na última incursão a Torres, chamou-me a atenção as novas placas de identificação das ruas, do modelo acima citado. Algo que me deixou curioso foi a descrição que colocariam na avenida de entrada da cidade, cujo nome é o de um personagem controverso da História recente do Brasil. Chegando à cidade, consta na placa: “Avenida Castelo Branco: Presidente do Brasil após o golpe militar de 1964”. Uma das reflexões surgidas com isso foi a possibilidade de se utilizar os nomes das ruas como ponto de partida para iniciativas de educação histórica, que trabalhem os personagens e respectivos contextos históricos.

Assim surgiu-me a seguinte indagação: será que, em vez de alterar por “canetaço” nomes de ruas denominadas com personagens ou eventos representantes de períodos nefastos da História, não seria mais apropriado mantê-los e utilizar as ruas como espaços de educação histórica? Essa ideia de que as ruas só devem ter nomes que sejam motivo de “orgulho” não deixa de ser um resquício de uma visão histórica positivista, pela qual a História foi construída pelos heróis. Tal concepção de heróis e vilões não passa de maniqueísmo. A ação histórica foi realizada pela interação de atores, com suas “virtudes” e “defeitos”, que agiram tendo como pano de fundo um contexto específico em que estavam inseridos.



Ademais, tirar nomes referentes a períodos os quais não queremos que aconteçam novamente não os apaga da História (diga-se de passagem, se começar a tirar todos os nomes controversos, pode-se chegar a um ponto que não vai sobrar nome para contar história). Por outro lado, mantêlos, juntamente com trabalho de educação histórica, pode ser uma maneira de que tais eventos não caiam no esquecimento e que se minimizem as chances de que voltem a ocorrer.


• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 24 - Maio de 2015

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Cataratas do Iguaçú

Texto:Duas amigas.Fotos: Martin St-Amant As Cataratas são uma sucessão de 275 saltos em forma de ferradura que brotam do rio Iguaçu...

Livro: Outonos

Texto: Evanise Gonçalves Bossle Outonos traz narrativas curtas e envolventes, colocando à nossa frente personagens com que nos deparamos cotidianamente e...

Arquitetura em terra - por Alejandro Gimer

A construção verde tem como principal característica utilizar recursos sustentáveis, que não agridam nosso sistema. Além disso, é um investimento...

Rincão Poetico: Meu Pai! - por Zaira dos Santos Reis de Oliveira

Meu Pai! Meu pai um marido carinhoso. Meu pai um pai amoroso. Meu pai um avô brincalhão. Meu pai um...

A Pedra no caminho - por William J. Bennett

  Conta a lenda de um rei muito sábio que não poupava esforços para inculcar bons hábitos nos seus súbditos...

Aprendendo a ser criança - por Fabiana Souza

Quem me conhece um pouco mais de perto, sabe que eu nunca gostei de ser criança. Sempre achei um tédio...

El día de todos los Santos - por Elena Cárdenas

Parece que esté sonando una nana a lo lejos a ritmo de acordes de piano, mientras los árboles se van...

09 a 11 de março - Origens Gathering 2018 - Ano VI - São Francisco de Paula/RS

  :: MÚSICA - CULTURA - INFORMAÇÃO :: Local confirmado: Paradouro Rota das Barragens Site: www.origensgathering.com.br (15 de outubro no ar) LOCAL + COMO CHEGAR |...

Nuggets Funcionais

Receita de acupunturaebeleza.com Ingredientes: 200 gramas de frango cozido 2 colheres de sopa de quinoa em flocos 1 colher de sobremesa de...

O Uso de Altares no Feng Shui - por Fabiana Souza

Embora o Feng Shui Tradicional não esteja associado a nenhuma religião em especial, sabemos que o Budismo e o Taoísmo...

Patrocinadores da cultura