Displaying items by tag: São Chico - Revista Usina

17 a 19 de novembro - São Chico Beatle Weekend - São Francisco de Paula/RS stars

A Beatlemania no Brasil receberá mais um impulso nos próximos dias 17, 18 e 19 de novembro. Depois da turnê de Paul McCartney pelo país em outubro, artistas de Liverpool, Argentina, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Florianópolis e diferentes cidades do Rio Grande do Sul subirão ao palco da Beatle Weekend que será realizada às margens do Lago São Bernardo, na charmosa São Chico, na Serra Gaúcha.



Confira a PROGRAMAÇÃO DO EVENTO:

Sexta
16h30min | Abertura 
16h45min | Coral de São Francisco de Paula 
17h | The Beatles no Acordeon – Diego Dias (POA)
18h | Capitão Groove (Gramado)
19h | Lareirau Canta Beatles (São Chico) 
20h | Tchê Beatles (POA) 
21h | Nelson & Os Besouros (POA)  
Sábado
13h | Papo com Júlia Baird e Bill Heckle 
14h | Vagabeatles (Canela)
15h | Barca Orbital (São Chico) 
16h | Renan & Os Caras (São Chico) 
17h | Barba & Blues (São Chico) 
18h | Na Capa da Gaita Blues Band (São Chico) 
19h | Gui Lopes & banda (RJ) 
20h | BlueBeetles (RJ) 
21h | John Keats (Liverpool) e Gui Lopes & Banda (RJ)   
Domingo
12h | Espetáculo "Memórias Beatles, Grupo de Dança  "ANDANÇAS" (Taquara) 
13h | Gelson Oliveira (POA) 
14h | Sogro Inglês (São Chico) 
15h | Sonido Club (Florianópolis) 
16h30min | Coburn Brothers (Liverpool) e BlueBeetles (RJ)  
18h | Nube9  (Buenos Aires)

Para mais informações: https://www.facebook.com/saochicobeatleweekendoficial/

17 a 19 de novembro - São Chico Beatle Weekend - São Francisco de Paula/RS stars

A Beatlemania no Brasil receberá mais um impulso nos próximos dias 17, 18 e 19 de novembro. Depois da turnê de Paul McCartney pelo país em outubro, artistas de Liverpool, Argentina, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Florianópolis e diferentes cidades do Rio Grande do Sul subirão ao palco da Beatle Weekend que será realizada às margens do Lago São Bernardo, na charmosa São Chico, na Serra Gaúcha.



Confira a PROGRAMAÇÃO DO EVENTO:
Sexta
16h30min: Abertura
16h45: Coral de São Francisco de Paula
17h: The Beatles ao Acordeon - Diego Dias (Porto Alegre)
18h: Lareirau Canta Beatles (São Chico/RS)
19h: Tchê Beatles (Porto Alegre/RS)
20h: Nelson & Os Besouros(Porto Alegre/RS)
21h: NitroVoid (São José do Norte/RS)

Sábado
13h: Papo com Júlia Baird e Bill Heckle
14h: TaxBand (Porto Alegre/RS)
15h: Barca Orbital (São Chico/RS)
16h: Renan & Os Caras (São Chico/RS)
17h: Barba & Blues (São Chico-RS)
18h: Na Capa da Gaita Blues Band (São Chico/RS)
19h: Aggeu Marques (Belo Horizonte/MG)
20h: BlueBeetles (Rio de Janeiro/RJ)
21h: John Keats (Liverpool/RU) e Gui Lopes & Banda (Rio de Janeiro/RJ)

Domingo
10h: Espetáculo "Memórias Beatles, Grupo de Dança; "ANDANÇAS" (Taquara/RS)
11h: Gelson Oliveira (Porto Alegre/RS)
12h: Sogro Inglês (São Chico/RS)
13h: Liverpool (Lajeado/RS)
14h: Revolver (Porto Alegre/RS)
15h: Sonido Club (Florianópolis/SC)
16h30min: Coburn Brothers (Liverpool/UK) e BlueBeetles/RJ (banda de apoio)
18h: Star Beatles (Buenos Aires/ARG)

Para mais informações: https://www.facebook.com/saochicobeatleweekendoficial/

Pousada e Reserva Ecológica Terra do Sempre

A Terra do Sempre é uma reserva ecológica localizada a cerca de 8km do Lago São Bernardo, em São Francisco de Paula.

É um local fantástico para se descLocalizada numa área de 15 hectares de Mata Atlântica inexplorada e integrante do Parque Natural Municipal da Ronda – Unidade de Conservação de Mata Atlântica –, a Terra do Sempre está a uma altitude de 600m acima do nível do mar, sendo um ponto de alta concentração de energia e de adrenalina. Distante da poluição e do caos urbano, vivencia-se o contato íntimo com a natureza.

O parque é povoado por animais como jaguatiricas, veados mateiros, esquilos, quatis, graxains, bugios, entre outros. Há registros da presença de onça-parda, além de aves como tucano e beija-flor. Abençoado pela natureza, o lugar destaca-se pela beleza de suas cachoeiras entre rochas e vegetação nativa, ecologia e lazer com aventuras vivenciadas em sua plenitude. Também é possível se hospedar no local, que conta com uma pousada de cabanas muito aconchegantes no meio de toda esta beleza.ansar, fazer trilhas, mergulhar em uma das inúmeras cachoeiras e apreciar a paisagem. As trilhas são todas sinalizadas, há cachoeiras de fácil acesso para crianças e idosos e as paisagens são estonteantes. Vale a pena conferir!

A Neblina de São Chico - por Telmo Focht

Na foto, o Lago São Bernardo, em São Francisco de Paula/RS em um dia com muita neblina: Foto de: Cristina Ludwig

O Brasil é conhecido mundialmente por ser um país tropical, com lindas praias, clima ameno e imensas florestas, com destaque para a Amazônia.

Entretanto, nós, moradores de São Chico, que não temos nada disso, parecemos viver em um outro Brasil, não é?

Bem, não podemos mudar nosso clima, mas podemos mudar a forma como interpretamos e nossa maneira de usufruir e de divulgar esta situação. Nossa região serrana é muito conhecida no Brasil, pelo seu charme, e principalmente quando há previsão de neve, a rede hoteleira agradece pelo afluxo de turistas que vem aqui com esta expectativa. Mas mesmo que ela não se confirme, os turistas ficam conhecendo a região e suas atrações. Bem, qualquer operador do turismo sabe disso e, por esta razão, não vou me alongar.

No inverno, principalmente, temos vários dias com neblina que na minha opinião, também tem o seu atrativo.

Foto de: Irene Tozetti



Considero que até existem explicações para estas ocorrências. A área urbana do município fica em uma altitude de aproximadamente 920 metros acima do nível do mar e na borda da encosta do planalto, que é muito perceptível principalmente para quem chega à cidade pela ERS 020, passando por Taquara. Como moro bem na borda deste planalto é fácil ver, quando a neblina chega pelo Vale dos Sinos, trazendo a umidade evaporada vegetação da encosta e que toma conta da cidade. Outro ponto de “entrada” da neblina é pelo bairro Campo do Meio, que fica na extremidade de um vale que vem de Riozinho. Esta neblina se forma a partir do contato do ar com uma temperatura mais alta que, ao chegar aqui em cima, pelo vale ou pela encosta, sofre uma condensação, pois aqui em cima a temperatura é mais baixa. Esta diferença de temperatura também pode causar chuva, já que nesta situação formam-se nuvens. No caso das nuvens, a umidade condensa-se graças às baixas temperaturas que a atmosfera atinge em determinadas altitudes, sendo, por isso, mais frequente.

Foto de: Irene Tozetti

Nós, serranos, temos o privilégio de ter o Lago São Bernardo que nos proporciona belas imagens ao longo do ano. Dê uma olhada nas fotos postadas no #InstaChico, neste site. O mais impressionante, para mim, claro, são as que tem alguma nebulosidade, ou neblina...

Em qualquer ponto da cidade, principalmente os pontos turísticos, na neblina não temos a noção do limite da paisagem, que vai se esmaecendo com a distância, até seu envolvimento total pela neblina. Nos resta aquela sensação de “o que está lá na neblina?”.

Então, na próxima formação de neblina, vamos experimentar esta sensação? Até dá para brincar, pedindo a um amigo, ou parente se afastar até desaparecer e depois ficarmos perguntando onde a pessoa está “escondida”. A criatividade e imaginação são infinitas...

Mas há que se ter muito cuidado nas estradas quando a neblina se forma, pois os risco de acidentes aumentam, seguindo atentamente as normas de trânsito, principalmente reduzindo a velocidade e usando a luz baixa nos veículos.

Fontes: http://mundoestranho.abril.com.br/ambiente/como-se-forma-a-neblina-2/

Telmo Focht, biólogo, com doutorado em espécies exóticas invasoras. Também atua na área de licenciamentos ambientais.

Comunidade apoia ação solidária em prol de São Chico - por Marlova Martin

Mais de 1,3 mil peças foram vendidas a valores simbólicos no final de semana

Com o intuito de ajudar os amigos serranos, o Gabinete da Primeira-Dama de Gramado promoveu neste final de semana na Vila Olímpica/Várzea Grande, o Bazar #AjudeSãoChico, uma ação que contemplava a venda de roupas excedentes das doações recebidas após o tornado que assolou o município vizinho. Mais de 1,3 mil peças foram vendidas a valores simbólicos, totalizando R$ 5.081,00. O valor arrecadado será usado na compra de materiais de construção, conforme a necessidade do município.

Na foto, Iades Oliveira, moradora da Vila Olímpica.

“Acreditamos que com esse bazar tão singelo, tão simples, transformamos pequenos gestos em atitudes significativas. Além de proporcionar um dia de integração mais festivo, visamos sensibilizar a comunidade da necessidade de praticar ações sociais que visem ao bem comum. Assim como levar um pouco de alento a quem necessita”, salientou a primeira-dama Bianca Bertolucci.

O vice-prefeito de São Francisco de Paula, Thiago Teixeira, que esteve com a família no Bazar no último sábado (25), aprovou a iniciativa do Gabinete da Primeira-Dama. “Ações como essa nos deixam extremamente felizes e esperançosos de que as coisas podem dar certo”, disse Thiago, que ainda lembrou do apoio recebido pelos municípios vizinhos, assim como o de Gramado, por exemplo, que foi primordial para que eles tivessem uma rápida resposta à comunidade atingida. “A história nos mostra que a sociedade sempre evolui nos momentos mais difíceis, nas grandes tragédias ou em guerras, e lá em São Francisco, pode ter certeza que o nível da evolução da comunidade após o ocorrido também vai ser muito grande”, destaca Thiago, que classificou o Bazar como uma nobre ação. “Precisamos de coisas tão lindas, tão nobres como essa, e tão solidárias para também mostrar às pessoas que esse é o caminho”, completou.

Prefeito Fedoca e a primeira-dama Bianca Bertolucci ao lado do vice-prefeito de São Francisco de Paula, Thiago Teixeira (direita) e a esposa Juliana Teixeira e filha Anthonela.

A comunidade também aprovou a ideia. Iades Oliveira, moradora da Vila Olímpica, disse que a iniciativa foi muito louvável por destinar o valor a São Chico. “Eles merecem e também o Bazar foi muito bom, uma ação mais perto da comunidade da Várzea Grande”, destacou ela.

Primeira-dama Bianca Bertolucci no Bazar #AjudeSãoChico.

Bruna Miranda Olegario, do bairro Carniel, ficou sabendo do bazar pela Rede Social facebook, e ficou satisfeita com a ideia. “É uma iniciativa interessante de Gramado, e é bom ajudar os vizinhos serranos, eles estão precisando bastante”, salientou.

Mais de 1,3 mil peças foram vendidas no Bazar #AjudeSãoChico.

Jardel Borba, artista de São Chico, que participou de forma voluntária da ação, ficou contente por fazer parte. “Achei muito bonita essa atitude do Gabinete da Primeira-Dama. Todo povo de Gramado é muito solidário ajudando a nossa cidade, que está precisando de ajuda nesse momento tão difícil. E, eu como morador e filho de São Francisco de Paula, sinto que nossa cidade está carente e é muito boa essa união dos povos”.

Bruna Miranda Olegario, do bairro Carniel, ficou sabendo do bazar pela Rede Social facebook.

Além de Jardel Borba, outros artistas da cidade vizinha participaram do Bazar #AjudeSãoChico, a quem o Gabinete deixa seu agradecimento. São eles: Antonio Roratto com a peça teatral Olvidarte, Israel da Sóis, Grupo Folclórico Orestes Leite e Academia Ana Rita. No domingo, as bandas locais Alexis, Capitão Groove e Walking Band se apresentaram ao público presente.

Grupo Folclórico Orestes Leite em apresentação no Bazar #AjudeSãoChico

O Gabinete ainda contou com o apoio de inúmeros voluntários, entre eles Sergio Spannenberger e Dj Vini - Marcos Tortora, que emprestaram o som. A Gramado Turismo que realizou o transporte dos artistas de São Chico. A Materva que disponibilizou erva-mate e água quente ao público. Pró-Lar, Jazzmine, Chameleon, Rosa Carmina, Armário das Gurias, Anselmi, Estilo Mulher, Ostinatos, Zucolotto Materiais de Construção, Mercado O Dia, Villa Kids, equipe do Centro de Referência de Atendimento à Mulher, Secretaria de Esportes, Obras e Saúde, e demais voluntários que ajudaram de alguma forma para a realização e sucesso desta ação.

Fotos: Carlos Borges e Marlova Martin



12 de Março - por Marcelo Oliveira

Foto: Silvio Kronbauer

A resiliência, a capacidade de lidar com problemas e superar obstáculos, é o que preenche os homens em momentos de sofrimentos inevitáveis. Como diz um provérbio japonês: "cair sete vezes e levantar oito" - Raimundo Grossi

Era uma noite de sábado como tantas outras, calma e sem nada que fugisse a rotina, lá na rua até fazia um clima agradável. Era as costumeiras atividades em família de sempre: jantar, olhar tevê, internet e finalmente dormir – cansados como normalmente ocorre toda a noite de sábado, quando realmente acaba nossa semana.

O domingo é aquele dia onde podemos esticar o sono até mais tarde e curtir o descanso tão esperado. Mas, naquele 12 de março, nosso tão valioso sono foi interrompido de maneira brusca pelo som violento das paredes sendo atingidas por pedaços de outras casas e as telhas sendo arrancadas. Aquele som estridente foi aumentando, quando vimos já estávamos na sala e pelo buraco no forro vimos nosso telhado se indo de uma só fez. Colocar as crianças embaixo da mesa foi à única atitude que pudemos tomar em meio aqueles poucos segundos onde uma parte daquele lugar que nos abriga por anos ia se esmigalhando.

Foi rápido, muito rápido.. E tudo passou, mas logo nossa casa parecia tomada por cachoeiras intermináveis, rapidamente a água que brotava por todos os lados foi tomando conta, o desespero que ora tentava chegar, teve que dar lado, pois não havia tempo para isso, era necessário proteger e salvar o máximo que pudesse. Precisávamos correr e proteger o que dava, mesmo parecendo que era impossível salvar alguma coisa daquele caos.

Enfim a chuva torrencial deu uma trégua, o que me permitiu abrir a porta para ter uma real dimensão do que tinha nos atingindo. No entanto, nem o mais pessimista poderia imaginar. Por toda a minha vida não esquecerei a cena ao abrir a porta. O que vi me atingiu quase com a mesma força do que tinha atingido a nossa casa, era uma cena apavorante, nosso bairro estava destruído, arrasado, como uma cena típica dos filmes de desastre de Hollywood.



A parte externa a nossa casa tinha sido varrida, o carro do meu cunhado foi lançado contra a tela, postes caídos, todas as casas destelhadas e uma delas arrancada do chão; então percebi que era muito mais do que uma tempestade o que havia passado, era algo ainda mais destruidor. Ao chegar à rua não consigo descrever como foi olhar para cima da minha e ver que praticamente não existia mais telhado. E da mesma forma quando olhei para o lado e vi que as casas dos vizinhos haviam desaparecido.

Entrei no banheiro e por um minuto as lagrimas escorreram, mas não podia fraquejar, não tinha tempo para isso, afinal existia muita coisa a fazer. Tampar a casa com lona e proteger o que dava com ajuda de pessoas com espírito altruísta que rapidamente nos ajudaram, sendo isso imprescindível para que pudéssemos salvar nossas coisas. Passei aquele dia embaixo da chuva, foram dois dias sem luz, água e quase nada de sinal de celular; dias de trabalho duro para reconstruir e tentar voltar à normalidade, ainda com os acontecimentos daquele domingo engasgado.

Nestas situações ficamos mais fortes e nos reforça o valor de estar vivo e das pessoas que amamos também estarem bem. As pessoas mostram seus valores. As famílias que por mais tortas que sejam se unem num só objetivo e sem medir esforços. Os amigos, que às vezes nem falamos há certo tempo, nos procuraram e oferecerem ajuda. Os desconhecidos que vem nos perguntar se estamos bem e se precisamos de algo e todos aqueles que trabalharam sem parar no auxilio ao próximo, seja ele o bombeiro ou voluntario anônimo. Nestes momentos acreditamos que estar vivo e junto às pessoas que amamos, mesmo em um tempo tão confuso e distorcido, vale muito pena. Pois na dor cresce a esperança de um tempo novo e melhor.

Marcelo Oliveira, mora em São Francisco de Paula e estuda Gestão Ambiental. Ler e escrever são paixões. O tema? O que o mundo lhe apresentar.

Projeto São Chico Formando Campeões

Esta manhã São Chico acordou ensolarada e cheia de expectativas. O goleiro do Grêmio, Bruno Grassi veio para apadrinhar o projeto “São Chico formando campeões”, da nova Administração da Prefeitura em parceria com a Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer e a Secretaria de Educação, com lançamento realizado esta manhã, no lago São Bernardo.

A ideia é formar crianças vencedoras na vida, longe de maus hábitos ou vícios, com um sentido maior para a vida, uma motivação que os empurre a querer ser cada vez melhores.

Veja na íntegra as palavras do goleiro Bruno:

“ A vida é muito maior do que o futebol somente. Quando eu tava na idade de vocês, eu treinava muito. Eu ia pra escola de manhã, eu treinava a tarde inteira, pegava minha bicicleta, ia, atravessava a cidade, voltava pra treinar porque eu tinha um sonho, assim como vocês tem. Se vocês sonham, é possível chegar no sonho de vocês. Mas aquilo que foi dito aqui também é muito importante, existem muitas oportunidades negativas na vida. Como droga, como bebida, como cigarro… coisas que não vão acrescentar na vida de vocês e vão atrapalha a carreira de vocês.  Se vocês querem ser jogadores, se vocês querem ser verdadeiros campeões, treinem muito, estudem, respeitem seus pais, sabe? Tenham uma vida correta, sejam obedientes, que aí vocês vão crescer, e eu tenho certeza de que, talvez daqui saiam grandes campeões, e principalmente que saiam todos campeões na vida.”

Ouça a gravação abaixo:

Quem quiser participar do projeto, ou obter mais informação pode procurar a Secretaria de Educação.
Endereço:R. Sete de Setembro, 487, São Francisco de Paula - RS
Telefone:(054)3244-1357

Ecoserra: da escola para a vida

“A Ecosserra constitui um conjunto de ações em educação ambiental, que visa deixar uma mensagem de preservação e de equilíbrio com o meio ambiente e na nossa vida em comunidade.“

No último sábado, dia 26 de novembro, foi realizada em São Chico uma atividade de educação ambiental, chamada Ecosserra. O Grupo de Condutores Ambientais de São Francisco de Paula, juntamente com o apoio da Escola Municipal Castello Branco, reuniu um grupo de alunos e professores para uma saída de campo na  Floresta Nacional de São Francisco de Paula. 

A FLONA é uma Unidade de Conservação de Uso Sustentável, caracterizada como uma área com cobertura florestal de espécies predominantemente nativas. 

--- PARA MAIS INFORMAÇÃO SOBRE A FLONA, CLIQUE AQUI ---

A atividade com os alunos começou com uma palestra de apresentação, seguindo por uma caminhada pela Trilha das Araucárias Centenárias, um percurso de 4.490m. O grupo teve contato com várias informações sobre a história, os meios de conservação, sendo que mais de 20%  das espécies terrestres da fauna ameaçada de extinção do Estado (Dec. 41.672/02)  já foram registradas na FLONA-SFP ou em seu entorno próximo, bem como espécies de árvores e arbustos ameaçadas.     

No que diz respeito a sua vegetação nativa, apesar desta sofrer grande influência da floresta atlântica, ela apresenta espécies de origem andina e antártica como, por exemplo, a casca d’anta (Drimys winteri) e a própria araucária (Araucaria angustifolia). 

A trilha seguiu com orientação de primeiros socorros, e como realizar uma caminhada segura, diminuindo o risco de acidentes, sendo que a mata possui animais que oferecem risco à saúde, e entendemos que podemos respeitar os espaços e observar. O maior exemplo ficou a cargo do contato com inúmeras aranhas de grande porte (caranguejeiras), que apesar de assustar pelo tamanho, são inofensivas. O grupo recebeu diversas informações sobre os animais que circulam pelas trilhas, e também econtraram vestígios de felinos. Também desfrutaram de uma paisagem ímpar com vista para a Cascata da Usina, um imenso vale de floresta nativa e povoamento de araucária de 1946.

Houve também um almoço de confraternização, que contou com apoio dos Supermercados Rissul, Super da Gente e Mercado Beltrame, que prontamente fizeram doações de alimentos. 

O encerramento se fez com dinâmicas de grupo e troca de experiências  sobre o passeio. A equipe que acompanhou o grupo faz parte do Grupo de Condutores Ambientais de São Francisco de Paula, voluntários neste projeto. 

A Ecosserra constitui um conjunto de ações em educação ambiental, que visa deixar uma mensagem de preservação e de equilíbrio com o meio ambiente e na nossa vida em comunidade.

Sobre a Flona

A FLONA ( 29° 25’22,4’’S; 50° 23’11,2’’W), administrada pelo ICMBIO - Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - caracterizado pelos Campos de Cima da Serra (Estepe) e pelas matas com araucária (Floresta Ombrófila Mista ou Mata Atlântica - lato sensu). A região é uma das mais úmidas do estado, com pluviosidade superior a 2.000mm e com temperatura média anual de aproximadamente 14,5° C. 

Abrange uma área de 1.606 ha, com altitudes superiores a 900 metros, apresentando uma variação altitudinal de 300 metros. Esta Unidade é parte da área abrangida pela Reserva da Biosfera da Mata Atlântica como Área Núcleo, sendo considerada uma região de “alta” a “altíssima prioridade” para a conservação pelo Workshop de Áreas Prioritárias para a Conservação da Mata Atlântica (MMA, 2001).

 

Fonte: http://www.florestanacional.com.br/flonasaochico.html 

 

Rincão Poético: São Chico, Nosso Chão - por Elton Duarte

Meu São Chico
Um canto sagrado da Terra
No seio mais alto da serra
Teu ar, cor de chumbo entre o verde
E o Fruto marrom da araucária
Trazem-nos doces e boas lembranças,
Um colorido criança e todas as danças
De roda, jogos e os pulos de corda,
Que os anos deixaram pra trás.
Espraiam-se olhares saudosos
Pelos campos de cima,
Num clima que paira a inocência
E da o tom, a tez que traça
E demarca a vida e sua trajetória,
E dela fazendo a história de vidas,
Outras, tidas mais loucas de outrora
Bem vividas em cada silêncio,
Num canto do quarto ou na sala vazia
Das noites sem lua, na rua escura
Que leva pro bairro longÍquo
Atravessando a cidade e seu casario,
De madeiral quase sem tintas
Com tantos mistérios ocultos
De incondicional Fé que fecunda
Refaz renovadora que remove e te move,
Pro lado que estão os sentidos, a questão
Na perspectiva de amar o teu chão
E seguir te amando e sempre
Contigo morrer mais feliz, então. 

Elton Duarte



São Francisco de Paula no Miss RS Plus Size

O Miss RS Plus Size apenas afirma: todas as mulheres são belas, independentemente de sua idade, peso, classe social ou raça e surge justamente, para acabar com o preconceito contra as gordinhas, desconstruindo os padrões de beleza impostos pela sociedade.

São Chico estará representado na final do Miss RS Plus Size 2017, que ocorrerá em outubro na cidade de Bagé (RS).

Atualmente o Miss RS Plus Size, produzido e coordenado por Nanda Martens e considerado o maior do segmento. Conta com 50 candidatas, divididas em três categorias: 

  • Plus Size (Tamanho 44 ao 50, dos 18 aos 39 anos). 
  • Mais Plus Size (Tamanho 52 ao 66, dos 18 aos 39 anos). 
  • Maturidade Plus Size (Tamanho 44 ao 66, dos 40 aos 60 anos).
As 50 candidatas do Miss RS Plus Size

Scheila Dornelles a atual Miss RS Plus Size e modelo Plus Size, natural de Bom Retiro do Sul, mas representante de Xangrilá, 33 anos. Representará o estado no Miss Plus Size Nacional, do renomado Eduardo Araújo. Honrando a beleza da mulher Plus Size Gaúcha em todas suas formas.

Sheila Dornelles, atual Miss RS Plus Size

Escarleth  Rodrigues Moroni, 24 anos, natural de São Francisco de Paula, afirma estar vivendo seu grande sonho, e que seria uma grande realização trazer o título de Miss RS Plus Size 2017 para São Chico, e assim representar o estado na etapa nacional.

Escarleth Moroni

Ainda em busca de parcerias e patrocinadores, Escarleth agradece todo o carinho e apoio que vem recebendo da família, amigos e conhecidos, e conclui:

"Ame-se do jeitinho que você é, toda mulher é linda, e deve se aceitar e se amar primeiramente. Sou gorda e linda e não há ninguém que me faça pensar o contrário!"

Finalista no Miss RS Plus Size por São Chico

Facebook: Escarleth Moroni Candidata Miss Rio Grande do Sul Plus Size
Contato: (54)96159696

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Que equipamento devo comprar? - por Silvio Kronbauer

Hoje a dica é um pouco diferente. Seguidamente as pessoas pedem (aos fotógrafos) um palpite sobre qual câmera comprar. Então...

Para se falar em Educação, é necessário chegar à raiz da questão! - por Aline Aguiar

Para se falar em Educação, é necessário chegar à raiz da questão! Li um artigo do professor, linguista e escritor, Marcos...

Visual com Arte: Tinta guache - por Isabela Sanchez Huguenin

Autora: Isabela Sanchez Huguenin Desenho com tinta guache Quer ver sua imagem aqui? Envie para info@usinadacultura.com   • Publicado na Revista Usina da...

Nuggets Funcionais

Receita de acupunturaebeleza.com Ingredientes: 200 gramas de frango cozido 2 colheres de sopa de quinoa em flocos 1 colher de sobremesa de...

Gabinete da Primeira-Dama cria projeto inédito de moda para estudantes - por Marlova Martin

Legenda:As estudantes de moda que participam do projeto “Moda É A GENTE QUE FAZ!”: Bruna Kindel, Natália Negri e Andresa...

Sob medida - por Tiago Oliveira da Costa

“Uma TV a cada dez metros quadrados, a programação diáriaOs partidos políticos, as promessas em tempos de eleição As propagandas...

Como encontrar o equilíbrio interior? - por Mercedes Sanchez

Estamos num mundo dividido, onde o homem perdeu seu centro, como a folha solta levada pelo vento. É como se...

A Crônica da Vez: Sobre a vida e sobre o tempo - por Mateus Barcelos

Disseram sobre o tempo....que é um tempo de transições, de navegações (na internet)..., de redes (sociais), de livros de rostos...

Gyrotonic® - A arte de se exercitar e ir além - por Manuela Coimbra Pinto

O mercado fitness está sempre inovando e introduziu o Gyrotonic no país, fundando o propondo novas modalidades de exercícios para...

Liberdade - por Filipe Farinha

Fiquei em débito com uma amiga em escrever sobre a “liberdade”. Tenho refletido muito sobre. Vejo que muito já se...

Patrocinadores da cultura