Carregando a mochila da forma certa - por Lisiane Inês Thewes

Carregando a mochila da forma certa - por Lisiane Inês Thewes

Do nascimento até o fim da adolescência, há uma grande variação fisiológica na postura e na mobilidade da coluna. Por isso, podemos considerar esse período precioso para aquisições de hábitos posturais saudáveis.

Muitas vezes, a criança utiliza a mochila de forma inadequada, o que em longo prazo poderá ocasionar alterações na coluna vertebral, gerando dor e interferindo na qualidade de vida. Trabalhar a postura das crianças e adolescentes não significa apenas evitar que eles tenham futuros problemas de coluna, mas uma postura equilibrada pode gerar benefícios em sala de aula, como melhorar a atenção e o rendimento escolar.



ERRADO

Não deixe a mão ficar para trás do corpo, pois isso pode sobrecarregar a coluna. Além disso, não segure a mochila com as duas mãos, pois o ombro tende a se desorganizar, girando excessivamente para dentro. 

CERTO

Mantenha a mão ao lado do corpo. 

ERRADO 
 
Evite a postura da esquerda, pois ela pode desencadear escoliose (desvio lateral da coluna). Utilize o apoio das alças da mochila nos dois ombros (uma em cada ombro).

A sobrecarga de peso é prejudicial para a coluna e para as articulações do quadril e joelho. Obser- ve se a mochila ultrapassa a altura da linha do quadril; isso pode gerar uma tensão excessiva na coluna, provocando desconforto e dor.

CERTO 

Regule a mochila para que ela não ultrapasse a altura do quadril. O ideal é carregá-la usando como apoio os dois om- bros. Além disso, o peso da mochila não deve ultrapassar 10% do peso corporal do indivíduo.

Exemplo: se seu filho pesa 40 kg, o peso de sua mochila não deve ultrapassar 4 kg. 

Cuide da postura de seu filho, ela é fundamental para uma vida futura saudável!

Lisiane Inês Thewes, graduada em Fisioterapia pela Universidade Feevale e instrutora de pilates.

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares • Ransom Riggs - por Isabela Sanchez

Jacob Portman é um garoto que desde pequeno sonha acordado com as histórias de infância de seu avô, mas a...

ATENÇÃO! Prevenção contra afogamentos: 8 Dicas Básicas

Com a chegada do verão, muitas pessoas se aventuram para as margens de rios, açudes e barragens e não levam...

Um destino mais feliz - por Mercedes Sanchez

Eu nasci em Mendoza, Argentina, terra privilegiada aos pés da cordilheira dos Andes, forjada através do esforço continuo de seus...

Depois de vários meses - por Cassio Schaefer

Depois de vários meses Depois de vários meses uma borboleta repousa no ralo do chuveiro no bosque do asilo folhas e bancos...

O olhar da Psicologia e as relações sociais - por Melissa de Sousa Barbosa

Na atualidade são muitas as demandas direcionadas aos sujeitos, dentre as quais: trabalhar, estudar, ter um bom convívio com familiares...

Para mim fazer ou para eu fazer? - por Aline Aguiar

O correto é: Para eu fazer. Lembre-se que a palavra mim é um pronome oblíquo, ou seja, não conjuga verbos. Exemplo: Para...

400 años de El Quijote - por Elena Cárdenas

“En un lugar de la Mancha de cuyo nombre no quiero acordarme, no ha mucho tiempo que vivía un hidalgo...

Rocambole de Sardinha

Ingredientes Massa: 02 xícaras de farinha de trigo 1/2 xícara de leite 02 colheres (sopa) de óleo 01 colher (café) de...

Passeando por Montevideo - Mercado Del Puerto - por Michele Duarte e Douglas Reis

Mercado Del Puerto, local onde se encontra boa parte das comidas famosinhas do Uruguai. Não é um “mercado” comum, como...

Chiliques, birras e acessos de raiva - por Thainá Rocha

Crianças entre 1 e 3 anos são especialmente propensas a ter esses "ataques".  Geralmente surgem por conta de uma frustração...

Patrocinadores da cultura